segunda-feira, 6 de agosto de 2018

Detido por furto de viatura e furtos em interior de estabelecimentos

O Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, através da Divisão Policial de Loures, no dia 01 de agosto, pelas 17h40, na freguesia de Santa Clara, em Lisboa, procedeu à detenção, em flagrante delito, de um homem com 40 anos de idade, por ser suspeito da prática do crime de furto de viatura. 

O suspeito, já referenciado pela prática de crimes contra a propriedade, está também indiciado pela prática de pelo menos 25 furtos, entre estabelecimentos comerciais e viaturas, praticados, sobretudo, nos Concelhos de Odivelas e Loures, desde o início do passado mês de junho, existindo também registos nos Concelhos de Lisboa e Sintra. 

O ora detido tinha como modus operandi furtar viaturas pelo método de astúcia, nomeadamente viaturas que se encontravam paradas ou estacionadas na via pública com a chave no seu interior e utilizava-as para efetuar as deslocações para os locais por si sinalizados e consequentemente assaltados, daí a elevada mobilidade e raio de ação ampliado com crimes praticados em quase toda a área metropolitana de Lisboa. 

A sua ação delituosa era direcionada para estabelecimentos comerciais, nos quais se introduzia através de arrombamento, apropriando-se das quantias depositadas nas respetivas caixas registadoras. Por outro lado, além deste método, o suspeito está identificado em vários furtos que terão ocorrido no interior de lojas existentes nos Centros Comercias, aproveitando o período em que o mesmo já está aberto mas no período em que as lojas ainda se encontravam encerradas e introduzia-se nas mesmas, visando o mesmo objeto. 

Acredita-se que esta detenção ponha cobro a um aumento exponencial de furtos em estabelecimentos comerciais que vinham a ocorrer nas Concelhos de Loures e Odivelas, muitos deles cometidos com elevada probabilidade pelo suspeito entretanto detido, sendo certo que o esforço investigatório retrospetivo que continuará a ser feito permitirá associar indiciariamente o mesmo a outros crimes praticados e sobre os quais a autoria é, à data, ainda desconhecida.  

O detido, com antecedentes criminais pelo mesmo tipo de crime, tendo já cumprido várias penas de prisão efetiva, a última de 9 anos de prisão, da qual saiu no início do presente ano, em liberdade condicional, foi presente no Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa Norte -Loures, tendo sida aplicada a medida de coação de Termo de Identidade e Residência.

Sem comentários:

Enviar um comentário