terça-feira, 12 de junho de 2018

Identificada por simulação de Roubo

O Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, através da Divisão Policial de Loures, no dia 11 de junho, procedeu à identificação de uma mulher, por ser suspeita da prática de simulação do crime de Roubo. 

Na sequência de uma denúncia de Roubo, foi a mesma despistada através de equipas especializadas que se aperceberam de uma série de indícios que concorriam para mais um cenário falseado, cheio de incongruências e debilidades factuais. 

Com efeito e depois de confrontada com a dimensão incongruente do relato, veio a mulher a admitir que o cenário foi inventado, tendo em vista o ressarcimento do montante correspondente aos valores inscritos no seguro, tendo-o feito por sugestão de terceiros, por ser a única forma de assegurar a devolução compensatória. A suspeita foi, então, constituída arguida e sujeita a Termo de Identidade e Residência.

A Divisão Policial de Loures, já detetou no presente ano 16 situações de simulação de crime de Roubo alegadamente cometidos na zona de Odivelas. 

Estes atos de simulação são especialmente gravosos pelo crime em si de falseamento de declarações oficiais, por já representarem uma importante percentagem do total de roubos praticados na via pública, pelo esforço processual inútil que provoca junto das autoridades judiciais mas também porque impulsiona um balanceamento erróneo do dispositivo policial para locais onde efetivamente não são cometidos roubos, o que naturalmente prejudica a segurança de toda uma Comunidade, que a PSP pugna por garantir.

Sem comentários:

Enviar um comentário