quinta-feira, 1 de junho de 2017

Operações das Brigadas de Proteção Ambiental da PSP (BriPA) no âmbito da convenção CITES

O Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, através das suas Brigadas de Proteção Ambiental (BriPA) realizou, durante o mês de maio, 16 ações de fiscalização direcionadas para a convenção CITES (Convenção internacional sobre o comércio de espécies da fauna e da flora selvagem ameaçadas de extinção), das quais resultaram:

  • 13 infrações ambientais muito graves, cujo montante mínimo das coimas ascende a 204 mil euros;
  • 17 infrações relacionadas com a Lei das Exóticas (DL 565/99), cujo montante mínimo das coimas ascende a mais de 11 mil euros;

No âmbito destas ações, foram apreendidos nove animais, nomeadamente um camaleão, uma tartaruga, uma cobra, dois papagaios cinzentos e quatro aagapornis personata, além de uma presa de elefante.

No mesmo período, foram ainda recuperadas e entregues no CRAS (Centro de Recuperação de Animais Silvestres) de Lisboa, em Monsanto, três aves feridas, as quais sem a intervenção da Polícia acabariam provavelmente por morrer, concretamente um garça real, uma águia de asa redonda e uma andorinha das chaminés.

Finalmente, no decorrer destas operações, foi ainda possível localizar um ninho de falcões em estado selvagem, com seis crias, as quais, em colaboração com o ICNF (Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas), foram anilhadas para futura monitorização.




Sem comentários:

Enviar um comentário