segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Operação das Brigadas de Proteção Ambiental da PSP (BriPA)

O Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, através das suas Brigadas de Proteção Ambiental (BriPA), em colaboração com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), no dia 05 de fevereiro, levou a cabo uma operação policial com vista ao comércio ilícito de objetos que contenham, no todo ou em parte, espécimes de espécies de animais em risco de extinção, a qual teve lugar na Feira de Antiguidades de Belém, em Lisboa.

Além de visar a venda e detenção de espécies abrangidas pela convenção CITES (Convenção internacional sobre o comércio de espécies da fauna e da flora selvagem ameaçadas de extinção), esta operação serviu ainda o propósito de verificar a situação dos comerciantes, nomeadamente a existência das autorizações e registos legalmente exigidas.

Da operação resultaram 6 infrações ambientais muito graves, relacionadas com falta de registo nacional para o comércio de espécimes de espécies protegidas pela convenção CITES e falta de documentos CITES para espécimes expostas para comércio. O montante mínimo total das infrações verificadas ascende a € 60.000,00 (sessenta mil euros). Da operação resultou ainda a apreensão de 36 peças total ou parcialmente feitas em marfim de elefante.

A operação teve como objetivo, tal como outras recentemente levadas a cabo pelas Brigadas de Proteção Ambiental do Comando de Lisboa, o despertar de consciência dos cidadãos para a problemática da proteção ambiental, que constitui um objetivo estratégico da PSP para os próximos anos.

Sem comentários:

Enviar um comentário