terça-feira, 1 de abril de 2014

CASAL DE BURLÕES DETIDO EM LOURES

O Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, através da Divisão Policial de Loures, ontem, cerca das 11h15, na zona da Sacavém, concelho de Loures, procedeu à detenção de 1 homem e de 1 mulher, de 48 e 34 anos de idade respetivamente, por suspeita da autoria de mais de 30 roubos e burlas praticados principalmente na área metropolitana de Lisboa.

A investigação preliminar permitiu apurar que o homem abordava as vítimas, preferencialmente idosos, oferendo-lhes ardilosamente uma caixa de relógios de suposto “grande valor”, pedindo que lhe mostrassem ou dessem em troca o ouro que possuíam. Quando não concretizava os intentos de forma subtil, fazia uso de um creme, que colocava nas mãos das vítimas, puxando bruscamente os anéis dos dedos das vítimas e fugindo do local numa viatura.

No seguimento das detenções, foram efetuadas buscas domiciliárias na zona da Apelação - Loures e do Crato - Portalegre, sendo possível localizar, recuperar e apreender 3 viaturas, várias peças de ouro avaliadas em cerca de €6.000, 2 telemóveis e outros itens, suspeitos de serem resultado de vários ilícitos.

Ambos os detidos, já com antecedentes criminais, serão presentes hoje pelas 14h00 no Tribunal Judicial de Loures para aplicação de medidas de coação.

NÃO CAIA NO “CONTO DO VIGÁRIO”!

OS BURLÕES:
  • Homens ou mulheres, amáveis, bem vestidos, bem-falantes, muito convincentes no que que dizem ou apresentam.
  • Habitualmente apresentam-se como: amigo, familiar, amigo de familiares, técnicos de saúde ou serviço social, técnicos bancários, funcionários das Companhias de fornecimento de eletricidade, água, Gás e outros.
O ESQUEMA:

São por norma histórias simples
  • “Trocar as notas velhas por notas novas”, 
  • “Substituir o cartão multibanco”, 
  •  “Ler a sina”, 
  • “Benzer-lhe o dinheiro ou valores” e resolver-lhe os problemas económicos e sentimentais, entre outros.
  • Negócios do «outro mundo».
CUIDADOS:
  • Não abra a porta a estranhos, 
  • Não entregue dinheiro, Ouro/Jóias ou valores. 
  • Chame alguém de confiança, nunca permaneça sozinho, anote a matrícula do carro.
  • Em caso de dúvida peça para ficar com os documentos e tome a decisão após falar com um familiar ou com a Polícia.
  • Se entregar dinheiro peça sempre a identificação da pessoa, anote o seu nome, qual a empresa que representa, peça um recibo pelo valor que pagou e devidamente assinado.
SUGESTÃO:

“A Polícia é seu vizinho”
  • Tenha sempre o número da Esquadra da sua área de residência à mão, não hesite em solicitar a nossa presença em caso de dúvida ou desconfiança.

Sem comentários:

Enviar um comentário